A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB se manifesta em contrariedade à proposta de nova fórmula para definir o momento de aposentadoria. A CTB entende que o fim do fator previdenciário será um grande avanço para a classe trabalhadora, mas não aceitará qualquer opção que venha a prejudicar a população.
O governo ainda não apresentou nenhuma proposta oficial de nova fórmula, mas parte da imprensa tem veiculado a regra chamada de 95/105, na qual a soma da idade e do tempo de contribuição deve atingir 95 anos para mulheres e 105 anos para homens.
A CTB entende que essa fórmula é inaceitável, mas também nota que sua divulgação tem por trás a intenção do governo federal e de algumas centrais sindicais em substituir o fator previdenciário por outra fórmula: a 85/95, sob os mesmos moldes da acima citada.
A fórmula 85/95 já foi motivo de debates entre as centrais sindicais e a CTB mantém sua posição, ao discordar de sua aplicação para definir o momento da aposentadoria dos trabalhadores e trabalhadoras do país.
A CTB reafirma sua posição contra o fator previdenciário, em nome da extinção de uma das piores heranças do governo FHC, mas mantém-se em contrariedade a qualquer fórmula ou regra que retardem a aposentadoria da classe trabalhadora.

São Paulo, 18 de agosto de 2011.
Wagner Gomes – Presidente nacional da CTB

Com uma passeata pelo centro da cidade, os professores da rede básica pública de Itabuna participaram da paralisação nacional da categoria que exige o cumprimento da lei que regulamenta o piso salarial profissional nacional do magistério.
A CTB e sindicatos filiados participaram da caminhada em apoio ao movimento dos professores.

Em Itabuna, os professores da rede municipal de ensino fizeram uma passeata pela avenida Cinquentário, com faixas e cartazes. Os educadores usaram carroças para simbolizar a velocidade em que as mudanças para melhorar a educação são tratadas pelos governos.

Professores de 21 Estados aderiram à paralisação nacional nas escolas públicas realizada na terça-feira, 16/8, segundo levantamento feito pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação [CNTE]. Foram confirmadas 17 redes estaduais e 25 municipais no protesto para cobrar o pagamento do piso nacional para os educadores em todo o Brasil.

A Lei do piso salarial determina que nenhum professor da rede pública com formação de nível médio e carga horária de 40 horas semanais pode ganhar menos do que R$ 1.187 mensais. Em audiência com o Ministro da Educação, Fernando Haddad, no dia 17/8, a CNTE cobrou o cumprimento da lei. “O ministro se mostrou favorável ao movimento e disse que vai intermediar por nós”, disse Roberto Leão, presidente da CNTE.

Com informações e fotos http://www.cafezinhoforte.com.br

O processo de apuração foi longo, mas para os integrantes da Chapa 1 – Avançar com Experiência, Renovação e Unidade plenamente satisfatório, pois comprovou a satisfação dos trabalhadores da educação na condução da APLB Sindicato Bahia. A Chapa 1 – apoiada pela CTB – obteve nas urnas 35.417 (81,22%), contra 6.698 (15,36%) da Chapa 2.

Dirigentes da CTB Regional Sul BA declaram apoio à chapa 1

Mesmo antes do fim do processo de apuração, iniciado na noite da sexta-feira (05 de agosto), a vitória da Chapa 1 já se tornava evidente, devido à grande diferença de votos entre as duas chapas que concorreram ao pleito.

O comemorado resultado representou uma vitória para os dirigentes cetebistas e deveu-se, sobretudo, à unidade dos trabalhadores em educação, à democracia sindical e à atuação autônoma e classista proposta pela Chapa 1 – apoiada pela CTB: uma chapa plural, composta por professores, funcionários, coordenadores pedagógicos e demais funcionários da educação pública da Bahia.

As eleições ocorreram, entre os dias 4 e 5 de agosto, em 415 municípios baianos. No total, mais de 43 mil trabalhadores participaram do processo na capital, onde mais de 70 urnas circularam. Os integrantes da Chapa 2 – ligados ao PSTU e PSOL – tentaram ainda, interferir no processo, com o objetivo de inviabilizar ou atrasar a saída de diversas urnas. Porém não lograram êxito.

Para Pascoal Carneiro, secretário-geral da CTB Nacional, que acompanhou todo o processo, essa vitória é dos trabalhadores, que mais uma vez confiaram e investiram em uma chapa classista e de luta, formada por quem fez e continuará fazendo história e garantindo vitórias cada vez mais expressivas. “Uma chapa que, também, constituirá uma diretoria repleta de caras e ideias novas. Parabéns a todos e todas”, finalizou o dirigente.

Confira os números da eleição:

Chapa 1 – 35.417 votos

Chapa 2 – 6.698 votos

Brancos – 689 votos

Nulos – 801 votos

Total – 43.605

Fonte: Portal CTB http://portalctb.org.br

Parada Gay em Ribeiro Preto

DE RIBEIRÃO PRETO – As citações são bíblicas, do livro de Levítico: “Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável…”
A mensagem, paga por uma igreja evangélica de Ribeirão Preto, causou indignação no movimento gay da cidade do interior paulista. Eles falam em acionar a Justiça. A Defensoria Pública local estuda se cabe medida judicial.
Outra citação, da Carta de São Paulo aos Romanos, diz que “até as mulheres trocam as relações naturais pelas que são contra a natureza. E também os homens deixam as relações naturais com as mulheres e se queimam de paixão uns pelos outros”.
O outdoor cita apoio da Casa de Oração. O pastor da Igreja Casa de Oração de Ribeirão, Antônio Hernandes Lopes, diz que a mensagem foi colocada ontem para “denunciar o pecado da homossexualidade” .
Ontem, representantes de grupos gays de Ribeirão procuraram a Defensoria Pública. Segundo Fábio de Jesus, da ONG Arco-Íris, trata-se de homofobia. A Defensoria estuda se o caso enseja ação judicial.
O Grupo Gay da Bahia diz que a mensagem incita a homofobia. No domingo, Ribeirão terá a sua parada gay.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br

Carlos Leahy, secretario Indústria, Comércio e Turismo da Prefeitura de Itabuna

A Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo está se movimentando para implantar em Itabuna um Parque Ecológico, tendo como local uma área de42 hectares, na Vila Paloma. O projeto está pronto e o próximo passo é a busca de recursos junto ao Governo Federal e ao Banco Mundial, conforme anunciou o titular da secretaria, Carlos Leahy. 

Ele está entusiasmado com o incentivo que tem recebido da classe empresarial, a exemplo do diretor da Petrobahia, Luis Gonzaga, que abraçou a causa e garantiu todo o apoio necessário para que o projeto se torne uma realidade em Itabuna.

O Parque Ecológico da Cidade, de acordo com o secretário, terá amplo espaço para o lazer, com lagoa para esporte aquático, pista de aeromodelismo, cooper e ciclismo, campo de futebol, quadra poliesportiva, parque infantil e pistas para skate e patins.

Segundo Carlos Leahy, o parque será dotado ainda, de restaurante e uma ponte pênsil. “Tudo isso integrado à natureza e com a preservação do que resta nossa Mata Atlântica no Sul da Bahia”, frisou.

O secretário acredita que a partir do próximo ano o projeto já seja viabilizado e quando estiver concluído, o empreendimento, além de uma importante área de lazer, será também um grande investimento para o desenvolvimento sócio, econômico e cultural para a região cacaueira. 

“Era o que faltava para que Itabuna, que já é um pólo regional de saúde, educação e prestação de serviços, se transforme também num espaço para o lazer, a cultura, o entretenimento e junto com isso, a geração de emprego e renda para muitas familais e, claro, divisas para o município, com a implantação de empresas como o restaurante e o  parque infantil que serão instalados na área”.

Leia mais: http://www.jornalbahiaonline.com.br

Presidenta do Sindserv, Karla Lúcia (ao centro de verde) com trabalhadores e trabalhadoras do SAMU

Os trabalhadores e trabalhadoras do Serviço Móvel de Urgência (SAMU) vivem uma triste realidade de insatisfação com o tratamento recebido pela administração municipal. Em reunião com o Sindserv, os trabalhadores relataram as  péssimas condições de trabalho, bem como os baixos salários e solicitaram que a entidade sindical pudesse intermediar com a Prefeitura um pedido de revisão dos salários tomando como parâmetro o SAMU de Ilhéus.

Para discutir o pleito dos servidores,  ocorreu ontem no dia 16/08/11, às 17 horas na secretaria de Saúde, reunião de negociação entre o Sindserv e o secretario municipal Geraldo Magela. Representando o Sindicato estavam presentes a presidenta Karla Lucia e os dirertores Jorge Teles, Wilmaci Oliveira, Siomara Costa, além da representação da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB/Regional Sul da Bahia), Francisco André. Na oportunidade, além da revisão dos salários, o Sindserv reivindicou também melhores no meio ambiente de trabalho do SAMU, como reformas nos banheiros, colchões novos para o descanso dos servidores em substituição aos antigos que estão em péssima situação, sem condições de utilização.

Francisco André, (ao centro de cinza), coordenador da CTB/Regional Sul da Bahia participou da reunião do Sindserv com o secretário Geraldo Magela (de costas)

Durante a negociação o secretario Magela  sinalizou com uma proposta de gratificação e não de reajustes nos salários:

Enfermeiros: R$ 1.500,00 (um mil e quinhentos reais) divididos em três vezes sendo que a primeira parcela de R$ 500,00 (quinhentos reais) agora em agosto; a segunda em janeiro de 2012 e a última sem data definida.

Condutores: R$ 200,00 (duzentos reais) com a primeira parcela de R$ 100,00 (cem reais) agora em agosto e a segunda em janeiro de 2012.

Técnicos em Enfermagem: R$ 600,00 (seiscentos reais), sendo que R$ 200,00 (duzentos reais) agora em agosto e R$ 400,00 (quatrocentos reais) em janeiro de 2012.

Operadores de Radio: R$ 100,00 (cem reais)

Operadores de Regulação: R$ 100,00 (cem reais)

Higienização: R$ 100,00 (cem reais)

Em assembléia ocorrida hoje com a categoria, as 07 horas, o Sindserv apresentou a proposta sinalizada  pelo secretario Geraldo Magela que foi aceita pelos trabalhadores e trabalhadoras do SAMU com uma ressalva: a categoria que a garantia de que o canal de negociação continue aberto, pois a luta por melhores salários deve ser constante.

“Nós já garantimos outra reunião agendada com o secretário para o dia 30 de agosto às 17 horas, na sede da secretaria de Saúde para tomar conhecimento do que foi feito em relação às condições de trabalho na sede do SAMU. O secretario pediu esse prazo para organizar essa  pendência e nós continuaremos cobrando além de um meio ambiente de trabalho adequado, reajustes nos salários com garantias de ganho real”, afirmou Karla Lúcia, presidenta do Sindserv.

17 ago 2011

Onde está o dinheiro do HBLEM?

Autor: riccardus | Categoria: Não categorizado

Folha de pagamento do HBLEM tem acréscimo de 346 mil reais em sete meses

Em apenas sete meses a folha de pagamento do HBLEM saltou de R$ 570 mil em dezembro de 2010 para R$ 816 mil em julho de 2011. Os valores referidos dizem respeito apenas aos servidores públicos e contratados excetuando os médicos. Além disso, não estão contidos no montante os valores relativos ao recolhimento do FGTS e do INSS. O reajuste salarial pago aos trabalhadores a partir do mês de abril de 2011 foi de 6,5%, logicamente insuficiente para gerar tal acréscimo.

Com a palavra a secretaria de Saúde do município e a FASI.

Perguntar não ofende mais uma vez:

Por que diante do caos vivido pelo HBLEM, os gestores municipais insistem na falácia de que possuem condições de gerir a referida unidade hospitalar?

Por que continuam dizendo não a estadualização?

Onde está o compromisso com a saúde do povo?

Situação encontrada no Setor de Nutrição do HBLEM (Refeitório, Produção e demais instalações) totalmente irregular mediante as situações encontrada nas instalações elétricas nas caldeiras, fogões etc…; Onde já ocorreu princípio de incêndio e acidentes com funcionários tendo as copas das Enfermarias interditadas pela SESAB e a degradação dos demais Setores por completo.

Diante da imagem perguntamos:

Por que diante do caos vivido pelo HBLEM, os gestores municipais insistem na falácia de que possuem condições de gerir a referida unidade hospitalar?

Por que continuam dizendo não a estadualização?

Onde está o compromisso com a saúde do povo?

Como perguntar não ofende, com a palavra….

Situação encontrada no Setor de Nutrição do HBLEM (Câmaras Frias que não funcionam) e servem de depósito.

Diante da imagem perguntamos:

Por que diante do caos vivido pelo HBLEM, os gestores municipais insistem na falácia de que possuem condições de gerir a referida unidade hospitalar?

Por que continuam dizendo não a estadualização?

Onde está o compromisso com a saúde do povo?

Como perguntar não ofende, com a palavra….

Risco eminente de explosão referente à situação das Autoclaves que já ocorreu Incêndio no ano de 2010 na distribuição elétrica das mesmas deixando o Centro Cirúrgico às escuras e colocando em risco vidas Humanas é observado a falta de capacitação profissional mediante a ABNT e a NR 13 e outras Normas Regulamentadoras de Técnicos ou Engenheiros responsáveis.


Diante da imagem perguntamos:

Por que diante do caos vivido pelo HBLEM, os gestores municipais insistem na falácia de que possuem condições de gerir a referida unidade hospitalar?

Por que continuam dizendo não a estadualização?

Onde está o compromisso com a saúde do povo?

Como perguntar não ofende, com a palavra….