Beck é ligado à ala radical do Partido Republicano dos EUA

O polêmico apresentador e comentarista político americano Glenn Beck afirmou, em seu programa de rádio, que a ala jovem do Partido Trabalhista norueguês, que foi o principal alvo do atirador que matou 76 pessoas na última sexta-feira (22), possui similaridades com a Juventude Hitlerista.

“Ocorreu um tiroteio em um acampamento político, o que parece coisa da Juventude Hitlerista. Quero dizer, quem promove um acampamento político para crianças? É perturbador”, disse Beck, que é ligado à ala mais radical do Partido Republicano dos Estados Unidos.

Torbjørn Eriksen, ex-secretário de imprensa do primeiro-ministro norueguês Jens Stoltenberg, afirmou que o comentário foi o mais baixo já feito por Beck, que já precisou se desculpar diversas vezes por suas polêmicas opiniões.

“Jovens ativistas políticos vem se reunindo em Utoeya há mais de 60 anos para aprender mais sobre democracia. Exatamente o oposto do que fazia a Juventude Hitlerista”, declarou ao jornal inglês “Daily Telegraph”. “Os comentários de Glenn Beck são ignorantes, incorretos e ofensivos”, completou.

Os comentários de Beck e suas teorias conspiratórias fizeram do apresentador uma das figuras mais controversas da imprensa americana nos últimos anos. O ex-apresentador da Fox News já chamou o presidente americano Barack Obama de “racista”, já que teria “profundo ódio por pessoas brancas ou pela cultura branca.”

Apesar da surpresa e da aversão de Beck a acampamentos políticos para jovens, seu movimento “Projeto 9/12″, que visa “recapturar o espírito do dia seguinte aos ataques de 11 de setembro”, já promoveu várias ações com crianças.

*Com informações do “Daily Telegraph” 

Fonte: http://noticias.uol.com.br

 


Psicólogos examinarão o atirador norueguês, Anders Behring Breivik, para avaliar se o assassino confesso de 76 pessoas está em capacidades mentais de ser julgado.

Segundo a polícia e o próprio advogado de defesa, Breivik admitiu a autoria das mortes em Oslo e na ilha de Utoeya, mas não aceita responsabilidade criminal por elas – em outras palavras, não crê que deva ser punido por seus crimes.

“Ele acredita que foi atroz ter de cometer esses atos, mas na sua cabeça eles são necessários. Ele queria atacar a sociedade e a estrutura da sociedade”, disse à imprensa o seu advogado, Geir Lippestad. À primeira análise, salta aos olhos a ligação de Breivik com grupos de extrema-direita. Acredita-se que ele tenha passado anos planejando o ataque.

Mas o especialista Jeremy Coid, professor de psiquiatria forense do Queen Mary College, da Universidade de Londres, acredita que esta ideologia oculta transtornos mentais mais profundos na mente do atirador.

“Ao mesmo tempo em que existem coincidências com uma ideologia de extrema-direita, acredito que ele deva sofrer também de um transtorno mental, porque ele ultrapassa a fronteira desta ideologia”, disse o especialista.

Para o especialista, “é claramente alguém que nutre uma enorme raiva – e a fonte desta raiva precisa ser descoberta”.

“O fato é que nesse momento não conhecemos suficientemente as suas motivações que nos permita fazer um diagnóstico de seu estado mental.”

Documento assustador

Investigadores estão analisando a coerência do atirador em um manifesto de 1,5 páginas mil explanando as suas visões lançado na internet pouco antes do ataque…..

Leia matéria completa clicando no link abaixo:

http://noticias.uol.com.br/bbc/2011/07/26/extremismo-narcisismo-e-delirios-a-mente-do-atirador.jhtm

Fonte: http://noticias.uol.com.br

26 jul 2011

Oi promete internet sem fio em orelhão

Autor: riccardus | Categoria: Não categorizado


Empresa de telefonia apresenta a governo plano para converter orelhões em ponto de conexão para banda larga

2/3 dos telefones públicos do país são da Oi; com publicidade no orelhão, serviço pode ser gratuito

FERNANDO RODRIGUES - DE BRASÍLIA

A empresa de telefonia Oi montou um projeto para oferecer internet banda larga sem fio de forma gradativa nos orelhões do país.
Se houver patrocínio para os novos equipamentos, o serviço será gratuito para o usuário. Outra saída estudada será vender cartões com senhas de acesso.
O Brasil tem hoje 1,1 milhão de telefones públicos. Desses, 824 mil são da Oi. Com o aumento do uso do celular, esses equipamentos ficaram ociosos, mas são uma grande riqueza logística: todos estão ligados a um par de fios metálicos que os conecta a uma central telefônica.
Essa infraestrutura seria usada para oferecer acesso aberto à internet aos pedestres munidos de telefones, laptops ou qualquer aparelho habilitado para conexão sem fio à web. A velocidade de acesso será de até 2 megabits por segundo (Mbps), o dobro do previsto no Plano Nacional de Banda Larga.
O projeto tem por base um contrato entre a Oi e a Populus Propaganda e Marketing Ltda., comandada por Mayra Fonseca Couto Souza Carmo, filha do ex-deputado federal Paulo Heslander (PTB-MG).
A Populus viabilizaria publicidade nas novas cabines para pagar pelo uso da infraestrutura e remunerar a Oi. Nessa hipótese, o acesso seria gratuito.
A Populus acertou com a Oi exclusividade para converter os orelhões em pontos multimídia em todo o país (menos São Paulo, Estado onde a Oi não atua).
Os telefones continuarão a existir para chamadas de voz, mas a nova cabine terá de oferecer internet sem fio num raio de 50 metros em torno do equipamento.
Embora a proposta não dependa de aprovação do governo federal -a Oi já é concessionária dos orelhões-, a ideia foi apresentada aos ministros Paulo Bernardo (Comunicações) e Aloizio Mercadante (Ciência e Tecnologia).
A expectativa da Populus é que empresas estatais federais patrocinem a conversão dos telefones públicos comprando espaço publicitário.
Pelo plano apresentado, esse novo orelhão será equipado com câmeras conectadas à internet que permitirão uma visão de 360º do local.
Para implantar o plano, a Oi e a Populus dependem de autorização das prefeituras das cidades que terão troca de orelhões.
Uma experiência piloto em Ipanema foi suspensa porque a Prefeitura do Rio considerou o equipamento inadequado para o padrão do mobiliário da cidade.
Otávio Azevedo, do grupo Andrade Gutierrez, uma das controladoras da Oi, afirma ser possível, havendo patrocínio, instalar a rede sem fio de internet em quase todos os 824 mil orelhões da empresa.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br



O assunto principal que traz novamente o secretário estadual de Saúde a Itabuna é o caos administrativo que vem se agravando a cada dia no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (HBLEM). Movimentos sociais repudiam terceirização.

A convite da Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa do Estado da Bahia, o secretário estadual de Saúde, participa no próximo dia 12 de agosto, de uma audiência pública para tratar da situação do caos no setor em Itabuna, principalmente no que diz respeito à administração do Hospital de Base, que entre outras soluções não divulgadas oficialmente pelo governo do Estado está a terceirização dos serviços do HBLEM.

Segundo informações do Superintendente da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), Andrés Alonso, que esteve em Itabuna para uma reunião com o Conselho Municipal de Saúde na semana passada, a empresa espanhola Sociedade Beneficente da Espanha, está esperando o sinal verde do governo e da Prefeitura de Itabuna para assumir a administração do HBLEM.

A proposta de terceirização tem sido rechaçada pelo movimento sindical, especialmente pela Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB/Regional Sul da Bahia), que juntamente com o Sindicato dos Servidores Municipais realizou manifestação contra essa proposta no último dia 20 de julho, em frente ao HBLEM.

Segundo Jorge Barbosa, coordenador regional da CTB, não é através da possível terceirização da administração clínica e hospitalar que se chegará à efetiva competência e eficiência na gestão do SUS, muito pelo contrário, terceirização significa sempre degradação das condições de trabalho via redução de custos com pessoal. “A terceirização é um atestado de incapacidade do gestor público, que como alternativa a perene má administração e corrupção dos agentes públicos é obrigado a recorrer ao privado para administrar o bem público”, alfinetou

CTB defende estadualização do HBLEM

Mesmo ciente de ser uma proposta polêmica que encontra resistências por parte do prefeito José Nilton Azevedo (DEM) e de seus prepostos, a CTB insiste na estadualização do HBLEM, com o retorno dos serviços da média e alta complexidade, por um prazo determinado em comum acordo entre o Estado e a Prefeitura de Itabuna.

Para Jorge Barbosa, o impedimento dos gestores públicos em não estadualizar o Hospital de Base se encontra na politicagem rasteira que usa indevidamente o bem público como moeda de troca por favores políticos. “O que está por trás disso é a visão de se enxergar nos instrumentos da administração pública, sobretudo, as unidades de saúde como “cabos eleitorais”, noutras palavras, a utilização do assistencialismo e clientelismo político através da facilitação de consultas, exames e cirurgias para os apaniguados desse ou daquele candidato. Infelizmente, tal prática é utilizada por quase todos os partidos políticos e seus respectivos agentes. Servindo-se da carência do povo para manter as mesmas estruturas arcaicas e corruptas com o patrimônio do próprio povo”, denuncia.

Jorge Solla deve confirmar ou desistir da proposta de terceirização

Na audiência pública convocada pela Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa, o secretário estadual Jorge Solla, vai confirmar ou não a proposta de terceirização como saída para recuperação administrativa do Hospital de Base.

A CTB espera que o governador Jacques Wagner desista desta proposta insana, pois terceirizar a saúde é um sinal de incompetência na administração dos serviços públicos. Além disso, a terceirização significará demissões em massa dos trabalhadores e precarização no atendimento à população. Não se pode deixar de pontuar que o objetivo primordial das empresas privadas é a maximização do lucro. A busca pelo lucro não deve ser a tônica de uma instituição que tem como função principal cuidar da saúde e da qualidade de vida das pessoas.

Vale lembrar que o governador Jacques Wagner e o secretário Jorge Solla já defenderam insistentemente a estadualização da administração do Hospital de Base, uma solução que foi proposta pela CTB há cerca de três anos.

Durante o protesto da CTB contra a proposta de terceirização, a presidenta do Sindicato dos Servidores Municipais, Karla Lúcia defendeu o emprego da categoria. “O SINDSERV teme a situação dos trabalhadores caso essa proposta de terceirização dos serviços do Hospital de Base seja levada adiante pelo prefeito José Nilton Azevedo e pelo governador Jacques Wagner. A terceirização desempregará e reduzirá os salários dos trabalhadores”, avisou Karla.

Gestão compartilhada pode ser uma saída temporária para o caos

Diante desse impasse que se estabeleceu entre o governo do Estado e a Prefeitura que não aceita a estadualização do HBLEM e a possível terceirização a ser confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), a CTB continuará defendendo a sua proposta inicial de estadualização, porém acredita que a gestão compartilhada entre o município e o estado da administração do HBLEM poderá ser uma saída emergencial com prazo determinado para viabilizar a recuperação administrativa daquela importante unidade de saúde que serve a uma população regional estimada em cerca de dois milhões de habitantes.

“A gestão compartilhada com prazo estipulado em acordo está se desenhando como uma proposta factível para se contrapor ao caos instalado no Hospital de Base. A CTB está tomando esta posição favorável à gestão compartilhada por entender que devemos tratar a questão de saúde da população com a maior seriedade e responsabilidade possível. Se for adiante, nós defensores de uma saúde de qualidade para os trabalhadores e a população em geral, estaremos estudando a fundo o que significará e em quais condições se dará esta proposta de parceria entre a Sesab e a Fasi na administração do HBLEM”, avalia o ex-vereador Luis Sena.

O povo merece respeito e os gestores públicos têm o dever de proporcionar bem estar social a todos!

CENTRAL DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DO BRASIL – CTB/REGIONAL SUL DA BAHIA

26 jul 2011

Sindicato fecha loja da Insinuante

Autor: riccardus | Categoria: Não categorizado

Uma ação do Sindicato dos Comerciários de Itabuna na manhã desta segunda-feira, 25 de julho, obrigou uma filial da loja de eletrodomésticos Insinuante (localizada na Praça Adami), a fechar suas portas. Os funcionários estavam trabalhando com máscaras devido à poeira provocada por uma reforma no local, colocando em risco a saúde de trabalhadores e clientes.

“Não temos nada contra a Insinuante modernizar sua loja, mas que o faça de portas fechadas, sem a presença dos trabalhadores”, reclamou Jairo Araújo, presidente do sindicato. A situação em que a loja se encontrava não apresentava as mínimas condições para o trabalho. O gesso que cobre o teto estava sendo desmontado e partes do piso eram quebradas enquanto os funcionários tentavam se proteger com máscaras da poeira espalhada. Do lado de fora, muito entulho.

Durante a manifestação as portas foram baixadas e a loja fechada. Caso a loja insista no abuso, o sindicato encaminhará denúncia ao Ministério Público Federal do Trabalho.

Leia mais: http://www.comerciariosnaluta.com.br

Gilson Costa (ao centro discursando) é novo presidente do Sindicato dos Comerciários de Itabuna

Com cerca de 95% dos votos válidos, a Chapa 1 – Avançar na Luta, venceu as eleições no Sindicato dos Comerciários de Itabuna, no sul da Bahia, a 420 quilômetros de Salvador, realizada na última sexta-feira, 22 de julho. Encabeçada por Gilson Costa (foto), a nova diretoria pretende dar continuidade às lutas da categoria comerciária mesclando a maturidade de dirigentes experientes com a energia dos novos diretores.

“Nosso sindicato é conhecido em todo o Brasil pela sua combatividade. Além de lutar diariamente por melhores salários e condições dignas de trabalho para os comerciários de Itabuna, participamos ativamente das lutas nacionais, estaduais e regionais em defesa dos direitos dos trabalhadores e por uma sociedade igualitária e continuará sendo assim”, afirmou o presidente eleito Gilson Costa.

A posse da nova diretoria será realizada no dia 14 de agosto, no Recanto dos Comerciários.

Leia mais: http://www.comerciariosnaluta.com.br

Mesmo com as afirmações do prefeito José Nilton Azevedo (DEM), em entrevistas aos órgãos de imprensa regional de que no governo dele a Emasa não será privatizada, o Comitê em Defesa das Águas e da Emasa, reativado no dia 18 de julho, está organizando um seminário envolvendo os segmentos da sociedade civil para discussão acerca do saneamento básico de  município de Itabuna.

Segundo o ex-vereador Luís Sena, coordenador do Comitê, o evento, com a data ainda a ser confirmada, pretende discutir com especialistas no assunto, a importância da empresa de água e saneamento de Itabuna permanecer na esfera pública, seja municipal ou incorporada à Embasa, a necessidade urgente de investimento públicos na ampliação da capacidade de captação e distribuição de água via construção da barragem do Rio Colônia, a recuperação da Bacia do Rio Cachoeira, inclusive com replantio da vegetação ribeirinha e matas ciliares, recuperação dos córregos, lagoas e riachos ao longo do Rio Cachoeira, além das urgentes obras de saneamento nos bairros do município. Para tanto, serão convidados representantes da Embasa, Assemae (Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento) e da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), entre outros órgãos ligados ao tema.

Em visita a Itabuna ano passado, o governador Jacques Wagner cogitou sobre o desejo de seu governo em incorporar a Emasa à Empresa Estadual de Águas e Saneamento, a Embasa.

De acordo com Wagner, as obras de ampliação na captação de água através da barragem no Rio Colônia seriam mais rápidas se o abastecimento de água em Itabuna fosse administrado pela Embasa. Porém, a pretensão do governador esbarrou na negativa do prefeito José Nilton Azevedo (DEM), que saiu pela tangente com uma comparação fajuta e sem respaldo técnico, respondendo que na vizinha cidade de Ilhéus a falta d’água é uma constante e por isso não estadualizaria a Emasa como pretende o governador.

A CTB incluirá junto ao Comitê em Defesa das Águas e da Emasa, a proposta feita pela central quando da reunião da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), ano passado, que discutiu a duplicação da rodovia Ilhéus/Itabuna pela margem direita do Rio Cachoeira. Naquela audiência, onde o governo do Estado debateu com os segmentos organizados da sociedade, os impactos ambientais da obra, a CTB fez constar na ata da Sema a recuperação de toda a Bacia Hidrográfica do Rio Cachoeira como condicionante para a tal investimento público/privado.

“Essa luta pela recuperação da bacia do Rio Cachoeira, é uma bandeira da secretaria ambiental da nossa central. Não abriremos mão dessa condicionante para a duplicação da rodovia Ilhéus/Itabuna, pois acreditamos que seja uma recompensa que a sociedade regional merece pelos impactos ambientais que a obra proporcionará, principalmente pelo desmatamento que causará na margem direita do Rio”, salienta Jorge Barbosa, presidente do Sindicato dos Bancários e coordenador regional da CTB.

Acontece nos dias 4 e 5 de agosto a eleição para renovação da diretoria da APLB/Sindicato (Associação dos Professores Licenciados da Bahia), quando todos os associados irão às urnas.

Compondo a Chapa 1, como diretora regional cacaueira, a professora Ruth Menezes, “acredita que a renovação, a experiência e a unidade contidas na Chapa 1, garantirá um novo tempo de lutas e conquistas para a categoria”.
Faz parte também da Chapa 1 a professora Maria Aldenora, lotada no Colégio Estadual Luis Eduardo Magalhães e coordenadora do Núcleo de Tecnologia Educacional, concorrendo ao cargo de suplente regional cacaueira.

Para Jorge Barbosa, coordenador regional da CTB, “a Chapa 1 é o resultado de uma história e de uma conjunção de forças mobilizadas na luta por melhores salários, condições dignas de trabalho e de vida, para os profesores e profissionais da educação, além do compromisso e a vocação com o ensino público, gratuito e de qualidade. Portanto, nos dias 4 e 5 não vacile, VOTE Chapa 1″, recomenda o coordenador regional da CTB.
CONHEÇA O CONJUNTO DAS PROPOSTAS DA CHAPA 1 NO SITE: www.aplbsindicato.org.br