A intransigência tem sido a marca da Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) nas negociações com os bancários. Os bancos têm mantido a mesma postura arrogante e negaram todas as reivindicações referentes à remuneração, segurança, saúde, condições de trabalho e igualdade de oportunidades.
O Banco do Brasil e a Caixa também optaram por provocar e desrespeitar os trabalhadores e disseram não aos itens das minutas específicas. O BNB não fica atrás, deixando questões importantes de lado. Em suma, até agora, nada para ninguém.
Diante do endurecimento, os bancos não têm deixado alternativa para a categoria se não a paralisação. A última chance será lançada na terça-feira da próxima semana, quando acontece mais uma rodada de negociação. Caso a Fenaban não apresente nenhuma proposta, a categoria vai se preparar para cruzar os braços.
Os bancários defendem 12,8% de reajuste salarial, PLR de três salários mais R$ 4.500,00, piso de R$ 2.297,51 (salário mínimo definido pelo Dieese). Na minuta constam ainda segurança nas agências, ampliação do quadro de funcionários, melhorias no atendimento ao cliente e respeito à jornada de trabalho de seis horas.

Fonte: O Bancário

16 set 2011

Bradesco abusa e cobra dívidas quitadas

Autor: riccardus | Categoria: Não categorizado
Um exemplo de que o Bradesco não dá a mínima para os clientes. Quem conta é o empresário Washington Tomé, 58 anos. Correntista do banco há 17 anos, em 2007, Washington precisou parcelar uma dívida com a empresa.
O que o empresário não sabia é que o parcelamento seria motivo de muita dor de cabeça, mesmo sendo quitado. Hoje, quatro anos depois Washington Tomé tem de conviver com ligações quase que diárias cobrando a dívida já paga e ainda fazendo ameaças.
Para completar, neste mês, o Bradesco incluiu o nome do correntista no SPC (Serviço de Proteção ao Crédito). O motivo, segundo a organização financeira, seria o atraso nas parcelas de julho e agosto. A alegação, no entanto, não corresponde com a realidade, uma vez que o pagamento foi feito.
Nem com as reclamações o banco corrigiu o erro. “Fiz diversas queixas no setor de negociação, mas não adiantou e ainda fui ameaçado de ser réu em providências judiciais cabíveis”, conta.
Fonte: O Bancário
A OIT (Organização Internacional do Trabalho) reuniu mais de 3 mil pessoas para participar do 19º Congresso sobre Segurança e Saúde no Trabalho, em Istambul, Turquia. Entre elas, especialistas, empresários, sindicalistas e autoridades de mais de 100 países.
Durante o congresso, foi divulgado um estudo sobre a saúde dos trabalhadores, fazendo uma comparação entre os anos de 2003 e 2008. Segundo o levantamento, houve uma média de 6,3 mil mortes diárias relacionadas às atividades profissionais e 850 mil pessoas sofreram lesões diariamente e foram afastadas por quatro ou mais dias no trabalho.
O relatório revelou também que fatores psicológicos, como tensão, assédio e violência no trabalho, tão comuns na atividade bancária, têm grande impacto na saúde dos trabalhadores.
O estudo vai mais além, revelando que em 2008 dois milhões de trabalhadores faleceram por doenças adquiridas no ambiente laboral e mais de 321 mil trabalhadores morreram vítimas de acidentes de trabalho.
Fazendo uma comparação com 2003, o número de mortes reduziu em 37 mil. Em contrapartida, as doenças que levaram ao falecimento aumentaram em 70 mil. O congresso foi organizado em conjunto com a Associação Internacional de Seguridade Social (AISS).
Leia mais: http://www.bancariosbahia.org.br

O curso de formação sindical “O Mundo do Trabalho”  do Centro de Estudos Sindicais (CES/São Paulo) começa amanhã, dia 16/9, na Unime. A atividade é organizada pela  CTB/Regional Sul da Bahia e sindicatos filiados. Cerca de 230 inscrições entre estudantes, trabalhadores de diversas áreas, sindicalistas, profissionais liberais entre outros foram realizadas pelos coordenadores do curso.

Aconteceu hoje na Praça Adami manifestação coordenada pelo Sintratec (Sindicato dos Trabalhadores Têxteis e Calçadistas do Sul e Extremo Sul da Bahia) exigindo que a Trifil (Itabuna), Penalty (Itabuna e Itajuípe) e Malwee (Camacan) respeite a saúde dos trabalhadores e regularize as péssimas condições de trabalho da categoria operária.

A atividade faz parte da campanha Minha Saúde Vale Mais, lançado pelo sindicato para conscientizar os trabalhadores dos abusos praticados pelas fábricas ao mesmo tempo em que pressiona as mesmas a melhorarem o atendimento médico, que vai de mau a pior. O ato teve a participação de membros da CTB, Sindicato dos Comerciários, Sindicato dos Bancários, Sindiacs, Federação dos Bancários, e do ex-vereador Luís Sena.

Segundo Jéser Cardoso, presidente do Sintratec, os trabalhadores e trabalhadoras dessas fábricas têm sofrido com a falta de assistência médica, a recusa no fornecimento de atestados médicos, o assédio moral quando a administração persegue quem necessita desses atestados, o crescimento das lesões por esforços repetitivos (LER/Dort) e diante de toda essa situação caótica as fábrica nada fazem para oferecer um meio ambiente de trabalho digno. “É pelo sofrimento dos operários e operárias que estamos aqui na praça protestando e denunciando para a sociedade esta situação não bastasse os baixos salários pagos por essas empresas”, desabafa Jéser.

Ainda segundo o presidente do Sintratec, na campanha salarial da categoria que está em início, a entidade sindical irá colocar na pauta de reivindicações a necessidade da implantação de plano de saúde para todos.

Valter Moraes, Ricardo Carvalho, Luis Sena e Jorge Barbosa, lideranças sindicais da CTB/Regional Sul da Bahia, Sindicato e Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe em visita de solidariedade aos trabalhadores dos Correios em greve. Foto: Chicão

O sindicalistas Jorge Barbosa, Luis Sena, Francisco Alves, Valter Moraes e Ricardo Carvalho visitaram hoje a agência central dos Correios de Itabuna para hipotecar solidariedade classista aos companheiros trabalhadores em greve deste ontem. A categoria reivindica aumento salarial linear de R$ 400 a partir de janeiro, reposição da inflação calculada em 7,16% e mais 24,76% referentes a perdas acumuladas desde 1994.

De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), a proposta salarial apresentada pelo governo federal inclui reajuste de 6,87% para repor a inflação do período, ganho real de R$ 50 a partir de janeiro para todos os trabalhadores, independentemente do salário, e abono de R$ 800.

Os Correios ainda não divulgaram um balanço do movimento. Em nota, a empresa disse apenas que “trabalha para normalizar a situação o mais rápido possível e está adotando uma série de medidas que garantem o atendimento à população brasileira: contratação de recursos, realocação de pessoal, realização de horas extras e trabalho nos finais de semana”.

Greve em Itabuna e Região

Jorge Barbosa, presidente do Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região e coordenador da CTB/Regional Sul da Bahia

O diretor do Sincotelba (Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Estado da Bahia), Gilmário Dócio, informou em contato telefônico com o presidente do Sindicato dos Bancários, Jorge Barbosa, que a greve está forte na Bahia com adesão em torno de 90% dos atendentes de carteira e agência central fechada em Itabuna e de 100% em algumas cidades como Itamaraju, Ubaitaba e Valença. Segundo Dócio as negociações continuam e enquanto isso a categoria continua em greve por condições dignas de trabalho, melhoria na qualidade dos serviços e piso salarial de R$ 1.635,00 (um mil seiscentos e trinta e cinco reais), além de redução da carga horária de trabalho  de oito para seis horas para os atendentes de carteira que realizam serviços como se bancários fossem.

“Estamos apoiando a luta dos trabalhadores nos Correios por entender que diante do impasse a única alternativa que resta aos trabalhadores é a greve por tempo indeterminado. Nós da CTB julgamos que o governo Dilma precisa diferenciar-se do anterior, estabelecendo uma nova relação baseada no respeito e no dialogo franco com os trabalhadores das estatais, autarquias e da administração direta. A greve é justa e necessária”, afirma Jorge Barbosa, presidente do Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região.

15 set 2011

Salvador vai privatizar o Elevador Lacerda

Autor: riccardus | Categoria: Não categorizado

"Elevador foi inaugurado em 1873" - Foto: Wilton Junior/AE

Após uma série de problemas registrados neste ano no Elevador Lacerda, um dos cartões-postais de Salvador, a prefeitura admitiu ser incapaz de fazer a manutenção necessária do equipamento e anunciou que prepara projeto de concessão da operação do elevador, inaugurado em 1873, para a iniciativa privada.

A proposta, segundo a Secretaria de Transportes e Infraestrutura, está sendo elaborada há dois meses e prevê a abertura do processo de concessão em novembro, para que a iniciativa privada assuma a operação no início de 2012. A empresa que assumir a administração do Lacerda terá de operar os outros três equipamentos que ligam as Cidades Alta e Baixa, chamados Planos Inclinados ou bondinhos.

Segundo a secretaria, apenas o Elevador Lacerda precisa de investimentos mensais de R$ 250 mil. Sem contar que toda a estrutura necessita de revisão detalhada. A última foi há 15 anos.

‘Vamos exigir ampla reforma, incluindo a troca de toda a motorização, para que as interrupções deixem de acontecer’, afirma o secretário José Mattos.

Há quase dois meses, apenas duas das quatro cabines do Elevador Lacerda funcionam, por causa de problemas nos motores. As 30 mil pessoas que usam diariamente o equipamento – que liga o bairro do Comércio à Praça Tomé de Souza, onde fica a prefeitura e a Câmara – enfrentam filas.

Leia matéria completa clicando no link abaixo:

http://estadao.br.msn.com/ultimas-noticias/salvador-vai-privatizar-o-elevador-lacerda

 

15 set 2011

Roberto Carlos é a favor do casamento gay

Autor: riccardus | Categoria: Não categorizado

Divulgação/TV Globo

RIO DE JANEIRO – Figura rara em programas de TV, Roberto Carlos aceitou convite para sentar no sofá de Jô Soares e foi entrevistado pelo apresentador na quarta-feira (14). Apesar de bastante religioso, o “Rei” se mostrou uma pessoa totalmente aberta com relação a temas polêmicos como o casamento entre gays.

Roberto disse ser a favor da união entre homossexuais porque todo ser humano tem direito à felicidade. “Desde que essa felicidade não cause a infelicidade dos outros. Uma pessoa não pode ser julgada pela sua vida pessoal, sexual, e sim pelo seu caráter. Tem que parar esse tipo de preconceito”, declarou.

A resposta do astro arrancou aplausos da plateia e fez com que o humorista fizesse uma piada. Jô brincou que ficou com medo de fazer a pergunta e ouvir de Roberto que ele estava “saindo do armário”.

Leia mais: http://entretenimento.br.msn.com

15 set 2011

Palestra para novos bancários da Caixa

Autor: riccardus | Categoria: Não categorizado

Funcionário da Caixa e vice-presidente do Sindicato da Bahia, Augusto Vasconcelos.

Nesta quarta-feira (14.09) aconteceu mais um ciclo de palestra da semana de integração dos novos concursados da Caixa. Nos debates, temas como isonomia, campanha salarial, organização sindical e assédio moral. O evento aconteceu no Shopping Sumaré.

A importância da Caixa para o desenvolvimento do país e a ampliação das contratações com o objetivo de melhorar o atendimento e as condições de trabalho também foram assuntos discutidos.
As novas contratações são resultado da campanha salarial de 2010, que garantiu a criação de 5 mil novas vagas de trabalho. Este ano, é pleiteada a contratação de 100 mil novos funcionários para melhor atender o cliente.
Estiveram presentes 30 bancários de todas as regiões do Estado e de Sergipe, além do diretor do sindicato, César Cotrim. A palestra foi conduzida pelo vice-presidente do Sindicato da Bahia, Augusto Vasconcelos.
Fonte: O Bancário
15 set 2011

Banco do Nordeste enrola em negociação

Autor: riccardus | Categoria: Não categorizado

Antônio Galindo, funcionário do BNB e diretor do Sindicato dos Bancários da Bahia participou da reunião de negociação com a direção do BNB

Nenhuma novidade ou destaque para as demanda do funcionalismo do Banco do Nordeste no segundo dia de negociação, realizada nesta quarta-feira (14/09). Foram discutidas as cláusulas de benefícios, previdência, saúde, funcionais e sindicais. Com essa atitude, o BNB empurra os bancários para uma inevitável greve.

De acordo com informações do banco, o impedimento para o progresso para as conversações depende do DEST (Departamento de Coordenação e Controle das Empresas Estatais).
Está marcada nova rodada para a próxima quarta-feira (21/09), para discutir  CAMED, previdência e revisão do PCR (Plano de Cargos e Remuneração).  O movimento sindical bancário do BNB na Bahia foi representado na reunião de negociação com o BNB pelo diretor do Sindicato dos Bancários da Bahia, Antônio Galindo.