29 fev 2012

Verdade restabelecida para trabalhadores

Autor: riccardus | Categoria: Sem categoria
Um dia de muita emoção para 121 trabalhadores. Aliás, não teve quem não se comovesse durante a abertura da 54ª Caravana da Anistia, realizada nesta quarta-feira (29/02), em Camaçari. Promovida pelo Ministério da Justiça, a caravana realiza uma série de julgamentos para corrigir as injustiças da ditadura militar e restabelecer a verdade.
Em Camaçari, as audiências são referentes aos demitidos durante a greve do Polo Petroquímico, em 1985. Apesar de a paralisação ter sido considerada legal pelo TRT (Tribunal Regional do Trabalho), cerca de 200 pessoas foram desligadas das empresas. Destas, 171 perderam todos os direitos legais.
Os julgamentos começaram no município em 2008, quando foram apreciados 69 processos. Em 2009, foram analisados outros dois e, com os 121 julgamentos desta quarta-feira (29/02), o Ministério da Justiça conclui a análise dos casos de todos os demitidos.
A Caravana aprecia todos os processos um a um e o parecer é dado na hora. Após a leitura, o requerente ou representante têm direito a se manifestar e, na seqüência, os conselheiros avaliam e concedem ou não a anistia.
Autor do projeto que criou a comissão de direitos humanos e conselheiro da comissão, o ex-deputado federal e ex-ministro dos Direitos Humanos do governo Lula, Nilmário Miranda, e chamou a atenção para o fato de a Caravana recontar, de forma oficial, a história do Brasil na época da ditadura militar. “O trabalho da comissão é importantíssimo para a democracia brasileira”, ressaltou.
Fonte: O Bancário

Deixe uma Resposta