12 mar 2019

Bancos criam apenas seis postos de trabalho

Autor: riccardus | Categoria: Sem categoria

O setor mais lucrativo da economia brasileira não tem dado um retorno justo à sociedade. Em um cenário de crise, com mais de 12,2 milhões de pessoas desempregadas, o setor bancário, que lucrou mais de R$ 70 bilhões em 2018, criou apenas 6 postos de trabalho em janeiro de 2019. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). 

Em contrapartida, a carteira de clientes cresce aceleradamente. A média por empregado no Itaú, Banco do Brasil, Bradesco e Santander saltou de 820 em 2017 para 847 no ano passado, aumento 3,3%. Quer dizer, enquanto as empresas enchem os cofres, o bancário trabalha cada vez mais sobrecarregado e o cliente tem serviço sem qualidade. 

Os dados mostram ainda que as demissões se concentram nos cargos com salários mais elevados. Já os contratados têm remuneração rebaixada. Para se ter ideia, em janeiro, o salário médio dos admitidos foi de R$ 4.938,00 enquanto o dos demitidos equivalia a R$ 6.318,00. Redução de 22%. 

A desigualdade de gênero também persiste e sem justificativa. A média da remuneração das mulheres contratadas foi de R$ 4.428,00. O valor representa 17% a menos do que os homens admitidos, de R$ 5.347,00. 

Vale chamar atenção que, de acordo com o Censo da Diversidade de 2014, as bancárias têm maior escolaridade do que os bancários, o que poderia garantir um salário maior. 

Fonte: O Bancário

Deixe uma Resposta