7 ago 2018

Fenaban força a radicalização dos bancários

Autor: riccardus | Categoria: Sem categoria

Os bancos têm sido, disparadamente, os maiores e principais beneficiados com a grave crise política e econômica que o país atravessa desde o golpe jurídico-parlamentar-midiático de 2016.

Na realidade, não há crise para o sistema financeiro. Ano passado, as cinco maiores organizações bancárias em operação no país registraram lucro líquido de R$ 79,4 bilhões.

Mesmo assim, os banqueiros têm sido insensíveis e inflexíveis na mesa de negociação. Decorridas cinco rodadas de conversações da campanha salarial, a Fenaban não apresentou nada de concreto. A enrolação está irritando os bancários. O clima na categoria é de revolta.

Na intensa mobilização do Sindicato, que tem feito visitas às agências, em Salvador e no interior, quase que cotidianamente, o sentimento de deflagração de uma greve forte para forçar os bancos a negociarem, pode ser notado em todas as unidades.

A assembleia-geral de quarta-feira (08/08), às 18h30, no Ginásio de Esportes, ladeira dos Aflitos, pode aprovar indicativo de paralisação, caso na rodada do dia anterior a Fenaban não apresentar uma proposta global à pauta de reivindicações entregue pelos bancários.

Fonte: O Bancário

Deixe uma Resposta