12 jul 2018

Coelba desrespeita consumidores

Autor: riccardus | Categoria: Sem categoria

Desde o dia 1º de junho os boletos não são mais recebidos nas 792 unidades lotéricas do estado, o que tem gerado grande transtorno para os consumidores de energia elétrica, notadamente, os mais carentes, que são obrigados a se deslocarem até os poucos correspondentes autorizados.

Apesar da Coelba ter sido notificada pela Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon) e pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) que recomendou o reestabelecimento “com o máximo de urgência” do contrato com a Caixa, perdura o total desrespeito.

Recomendação do MP O MP-BA também recomendou que a Coelba não suspenda o fornecimento de energia para consumidores inadimplentes, nem aplique multas aos usuários que estejam com faturas atrasadas, em relação ao período compreendido entre o dia da rescisão oficial do contrato até o momento em que ele for restabelecido.

Baseada na Resolução 768/2017 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a promotora Joseane Suzart afirmou, por meio de nota, que a Coelba tem o “dever de disponibilizar serviço de atendimento à população que seja compatível com a demanda existente, não ocasionando demora exacerbada, longas filas, insatisfação geral e prejuízos para todos os usuários do estado da Bahia”.

Reajuste No final de maio, a Coelba informou que desde novembro de 2017 tentava negociar com a CEF, sem êxito. Segundo a concessionária, a CEF apresentou um reajuste de 54% no valor da tarifa por fatura arrecadada e este aumento inviabilizou a manutenção do convênio de arrecadação.

A Caixa informou, por meio de nota que era de interesse do banco manter o recebimento de todas as contas de arrecadação nas lotéricas, “desde que os valores pagos a título de tarifas sejam compatíveis com os custos absorvidos pela Caixa e, para tanto, o banco vem negociando com as empresas que geram esses boletos para continuidade da arrecadação nos lotéricos”.

O que não pode acontecer é que por conta de negociação entre a Coelba, empresa controlada pela espanhola Iberdrola que, como outras distribuidoras de energia elétrica se negam manter convênio com a Caixa Econômica Federal através das Lotéricas, prejudique a vida do povo baiano.

*Da redação do Seeb Itabuna – com informações do Correio da Bahia

Deixe uma Resposta