18 abr 2018

Impostos altos definem a dieta dos brasileiros

Autor: riccardus | Categoria: Sem categoria

Os alimentos das prateleiras dos mercados trazem no preço, valor agregado não só de produção, mas de impostos altíssimos. As alíquotas,  no entanto, variam. Os produtos mais saudáveis têm impostos mais elevados. Já os industrializados são menos taxados, o que, curiosamente, acaba por definir a compra e a qualidade do alimento consumido pelo brasileiro.

A linha Hot Pocket Sadia, por exemplo, tem alíquota de apenas 8,7%, enquanto a cebola e a lentilha de 16% e 26%, respectivamente. Os dados do IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação) mostram que os mecanismos adotados pelo governo ditam a qualidade da dieta da população.

A menor taxa para alimentos com agrotóxicos e industrializados age como incentivador para uma alimentação deficiente em detrimento de opções saudáveis e orgânicas. Sem falar que os produtos processados têm substâncias cancerígenas. Também por isso, no Brasil, alimentos orgânicos é coisa de rico.

Testes realizados pelo Greenpeace em alimentos comuns da dieta do brasileiro encontraram diversas substâncias proibidas, inclusive o uso de pesticidas acima dos limites estabelecidos por lei. Tudo ignorado pelo governo Temer à serviço do agronegócio.

Fonte: O Bancário

Deixe uma Resposta