8 fev 2018

Privatização da água ameaça a saúde

Autor: riccardus | Categoria: Sem categoria

Com as privatizações, o governo manda a mensagem de que o Estado não tem condições de fazer investimentos necessários para melhorar os serviços prestados à população. E agora, a água é a bola da vez. Declarado pela ONU (Organizações das Nações Unidas) em 2010, o recurso hídrico deveria ser acessível a toda a população e com qualidade. Porém, os governantes e os mega empresários pretendem colocar a disposição de quem pode pagar.

Do ponto de vista ambiental, a privatização da água gera impactos negativos a todo o meio ambiente, com o aumento da produção dos recipientes de distribuição como copos e garrafas.

Para a saúde humana não será diferente. A produção de plásticos e o uso das substâncias que produzem os recipientes estão associados ao aumento de casos de câncer de mama e do aparelho reprodutor de ambos os sexos. Sem falar nos trabalhadores, que adoecem e morrem na produção industrial dos vasilhames.

Como não é bobo, Temer começou a especular com o presidente da Nestlé, que pretende dominar o setor da água por meio do controle das fontes, engarrafamento e venda e no Brasil já tem alguns contratos.

A perspectiva para o futuro não é das melhores. Com a assinatura de contratos de concessão do governo brasileiro com a própria Nestlé, Coca – Cola e outras multinacionais, o Brasil vai sediar o 8º Fórum Mundial da Água, de 18 a 23 de março com a presença garantida dos mandachuvas das multinacionais.

Fonte: O Bancário

Deixe uma Resposta