11 out 2017

Instabilidade do governo Temer aumenta o medo do desemprego nos brasileiros

Autor: riccardus | Categoria: Sem categoria

Reerguendo-se com trabalhos informais (sem carteira assinada), o Brasil tem demonstrado leves sinais de recuperação para o desemprego, porém o brasileiro ainda apresenta um forte medo de ficar sem trabalho. É o que mostra o levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

De acordo com a pesquisa, o índice de Medo do Desemprego subiu 67,7 pontos no mês anterior a outubro, alta de 1,6 ponto em relação ao registrado em julho. O indicador para setembro é o segundo maior patamar da série histórica, iniciada em 1996.

Os únicos valores maiores que o do mês passado são os 67,9 pontos verificados tanto em maio de 1999 quanto em junho de 2016. O dado de setembro também está bem acima da média da pesquisa, de 49,0 pontos.

Uma pesquisa do IBGE, relatou que a taxa de desemprego de junho a agosto foi de 12,6%, registrando uma queda em relação ao trimestre anterior (13,3%), mas o índice ainda está alto. Segundo o Instituto, o número de desempregados no Brasil entre os três meses avaliados foi de 13,1 milhões de pessoas.

Índice de Satisfação

A CNI também divulgou o Índice de Satisfação com a Vida de setembro, que ficou praticamente estável em relação a julho: subiu de 65,9 pontos para 66,0 pontos.

A marca foi mantida, de acordo com a CNI, por influência da Região Sudeste, onde o indicador subiu 1,3 ponto no período. Na contramão, houve queda no Norte-Centro-Oeste, de 2,6 pontos. No Nordeste, o índice caiu 0,1 ponto e, no Sul, 0,7 ponto.

Fonte: Feebbase

Deixe uma Resposta