16 mai 2017

Para os bancos, a vida não vale nada

Autor: riccardus | Categoria: Sem categoria

Os ataques contra as agências bancárias assustam população e funcionários. A sensação é de insegurança. Mas os bancos não estão preocupados. Ao invés de investir, preferem fechar as unidades e deixar clientes e bancários na mão. Os números revelam.

Do total de recursos destinados à segurança, apenas 5% vão para a estrutura física. Os demais 95% são direcionados para inibir os ataques virtuais. Enquanto isso, mais ocorrências são registradas. Na Bahia, foram 31 casos até o momento.

A situação é grave. Muitos municípios estão sem serviço bancário e o cidadão tem de se deslocar quilômetros para fazer uma transação. Mesmo assim, os bancos negligenciam. Negam a presença de mais um vigilante para fazer a detecção de metal com equipamento portátil em unidades com problemas na porta giratória.

Sobre a realocação dos funcionários vítimas de sequestro consumado, na modalidade extorsão mediante sequestro, mais descaso. Apesar da gravidade, as empresas estão analisando a reivindicação da categoria e só deve dar uma resposta em reunião sobre segurança, prevista para o dia 12 de julho. Uma prova de que, para os bancos, a vida não vale nada.

Fonte: O Bancário

Deixe uma Resposta