31 ago 2016

Sindicato fecha Bradesco em Eunápolis contra más condições de trabalho

Autor: riccardus | Categoria: Sem categoria

Em protesto contra as más condições de trabalho, assédio moral e metas abusivas, o Sindicato dos Bancários do Extremo Sul da Bahia (Sindibancários) paralisou na segunda-feira (29) as atividades na agência do Bradesco na cidade de Eunápolis, sul da Bahia. Somente os caixas eletrônicos funcionaram normalmente, de acordo com o sindicato.

Denunciou a entidade que o número de funcionários da agência é insuficiente para atender os clientes. “A agência de Eunápolis depende de pelo menos 30 funcionários, porém, menos de 20 trabalham aqui”, informou a sindicalista Leila Ramos. O manifesto se estendeu até o final da tarde.

“Queremos respeito e dignidade, exigimos a contratação de mais bancários, e não permitiremos os abusos que vêm ocorrendo na agencia de Eunápolis”, defendeu o dirigente sindical Moises Vital. Ele condenou a postura “desumana” dos gerentes do banco, “que abusam dos funcionários e apelam para o assédio moral e ameaça de demissão”.

Sindicato denuncia práticas abusivas

As metas abusivas praticadas pelo Bradesco, em Eunápolis, foram denunciadas à superintendência regional do banco e ao Ministério do Trabalho, mas as práticas continuam, segundo a diretoria do Sindibancários. “Tivemos duas reuniões com os gerentes, pedindo a contratação de funcionários e a mudança na postura quanto ao relacionamento com os bancários, mas isso não foi atendido”, afirmou Marinalva Pinto, também dirigente do sindicato.

“Poucos são os bancários para atender os clientes que lotam a agência todos os dias. O número de trabalhadores é insuficiente para a demanda durante as seis horas de trabalho, sem levar em conta as horas extras que não são computadas no ponto eletrônico. Além disso, vem a cobrança para as vendas dos produtos do banco, a exemplo de planos de seguros e empréstimos consignados”, reforçou a dirigente Angelina Dadalto.

Campanha segue em Porto Seguro

Com atos em frente às agências do Itaú e Caixa Econômica Federal, o Sindibancários lançou na terça-feira (30), a Campanha Nacional dos Bancários, em Porto Seguro.

Como de praxe, os dirigentes do sindicato denunciarão as demissões em massa nas agências, os lucros exorbitantes e as metas abusivas contra os funcionários.

Foram distribuidos boletim informativo sobre a Campanha Nacional, que tem como principais itens de reivindicações reajuste salarial de 14,78% e melhores condições de trabalho e melhor atendimento ao público.

Fonte: Seeb Extremo Sul da Bahia via Feebbase

Deixe uma Resposta