24 mar 2016

Itaú não pode fugir da responsabilidade

Autor: riccardus | Categoria: Sem categoria
A COE (Comissão de Organização dos Empregados) do Itaú se reuniu com a direção da empresa na quarta-feira (23), em São Paulo para debater melhorias no ambiente de trabalho, sobretudo referente ao emprego.
O banco afirma que não há demissão em massa, mas os números não mostram bem isso. No ano passado, o Itaú cortou 2.711 postos de trabalho, comprometendo a qualidade do serviço prestado e ampliando a sobrecarga de trabalho. O número de agências também caiu. Foram fechadas 120 unidades físicas no período.
A política é perversa e não tem justificativa. Os dados mostram. O lucro da empresa bateu recorde. Em 2015, o maior banco privado em atividade no país colocou nos cofres R$ 23,8 bilhões, aumento de 15,6%, recorde para o setor no Brasil.
Fonte: O Bancário

Deixe uma Resposta