29 abr 2014

Cresce afastamento por assédio moral

Autor: riccardus | Categoria: Sem categoria
As constantes denúncias de assédio moral sofrida pelos bancários têm chamado a atenção até do Ministério Público do Trabalho (MPT). A pressão por metas e as cobranças em excesso geram alto nível de estresse, fato que inevitavelmente leva a um quadro de adoecimento metal.
Segundo o Ministério da Previdência Social, o número de bancários afastados pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) por causa de doenças de cunho psicológico tem aumentado assustadoramente. Os dados de 2013 revelam mudança na origem do afastamento.
No total, 5.042 bancários tiveram de se afastar das atividades laborais em decorrência de transtornos mentais e de comportamento. Outros 4.588 pediram licença por conta de doenças do sistema osteomuscular (LER-Dort), antigo fantasma da categoria.
O assédio moral é apontado pelo MPT como principal responsável pelo alto índice de doenças psicológicas. Especialistas vão além e apontam a prática como grande vilão da vida moderna.
O Sindicato dos Bancários da Bahia tem desempenho firme contra os bancos. Além dos encontros de saúde, os diretores cobram das empresas ações afetivas para acabar com a prática. O Departamento Jurídico também tem atuação importante com processos judiciais contra as organizações financeiras.
Fonte: O Bancário

Deixe uma Resposta