28 abr 2014

CTB aumenta pressão por mais avanços

Autor: riccardus | Categoria: Sem categoria

Os brasileiros devem ampliar as mobilizações para que a pauta de reivindicações dos trabalhadores seja aprovada pelo Congresso Nacional, tradicionalmente conservador e comprometido com os interesses da elite.

Dos 513 deputados federais, 273 são ligados ao setor empresarial. Outros 160 são da bancada ruralista. Portanto, se depender da maioria dos parlamentares, os trabalhadores vão ficar “a ver navios”.

As centrais sindicais têm ampliado a pressão. Nesta terça-feira (29/04), os dirigentes, inclusive o presidente nacional da CTB, Adilson Araújo, se reúnem, em Brasília, com o presidente da Câmara Federal, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB), para dar prosseguimento aos debates pela aprovação da agenda da classe trabalhadora. O encontro é resultado da 8ª Marcha da Classe Trabalhadora, realizada neste mês, e que reuniu mais de 40 mil nas ruas de São Paulo.

O objetivo é garantir a continuidade do ciclo de mudanças iniciado pelo ex-presidente Lula e prosseguido pela presidenta Dilma Rousseff. Entre as reivindicações, a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, as ratificações da Convenção 151, que garante negociação coletiva e direito de greve dos funcionários do setor público, e da Convenção 158, que freia a alta rotatividade no país.

A pauta abrange ainda o fim do fator previdenciário, a correção da tabela do IR, valorização da aposentadoria, transporte público de qualidade, mais investimento em saúde e educação. Para que as reivindicações sejam atendidas, os brasileiros devem ocupar Brasília, no dia 6 de maio, quando acontece a Comissão Geral, convocada pela Câmara. A expectativa é de que a pauta seja colocada em votação no dia 7.

Fonte: O Bancário

Deixe uma Resposta