30 abr 2013

1º de Maio em Itabuna será na Usemi

Autor: riccardus | Categoria: Sem categoria

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB/Regional Sul da Bahia) realizará nesta quarta-feira, a partir das 10h30m, as comemorações alusivas ao 1º de Maio – Dia Internacional do Trabalhador – no clube da Usemi, situado na Avenida Kennedy, bairro São Caetano.

Trabalhadores comemoraram Primeiro de Maio em Itabuna em 2012. Foto:Pimenta

Da programação consta pela parte da manhã, espaço para brincadeiras da criançada e a apartir do meio dia terá início à festa com apresentação das bandas Zabumbahia, Us Blacks e Lordão. A expectativa é que o evento termine por volta das 18 horas.

Para ter acesso à festa será necessário adquirir o convite nos sindicatos filiados à CTB, e levar um quilo de alimento não perecível.

 

1º de Maio – homenagem aos 70 anos da CLT

Neste ano, as centrais CTB, Força Sindical, a Nova Central Sindical do Trabalho e a União Geral dos Trabalhadores realizará em todo o país mais uma vez o 1º de Maio Unificado. Com o tema “Garantir Direitos e Avançar nas Conquistas”,  a celebração do Dia do Trabalhador será marcada pela comemoração dos 70 anos da conquista da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Criada por Getúlio Vargas através do decreto assinado em 1º de Maio de 1943, a CLT considerada um verdadeiro patrimônio da classe trabalhadora, tem sofrido diversos ataques no Congresso Nacional, através da tentativa de aprovar projetos que flexibilizam direitos dos trabalhadores conquistados com muita luta e reivindicações.

Além da defesa da CLT, 1º de Maio 2013 também trará a defesa da jornada de 40 horas semanais sem redução de salários, fim do fator previdenciário, igualdade de oportunidade entre homens e mulheres, política de valorização dos Aposentados, regulamentação da Convenção 151 e ratificação da Convenção 158, ambas da OIT.

O 1º de Maio Unificado é um esforço das centrais para elevar a classe trabalhadora ao protagonismo da luta por melhores condições de vida do povo brasileiro. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) não participa do evento com as demais centrais.  Para a CTB, só com a unidade das centrais é que os trabalhadores mostrarão sua força.

“A CTB sempre defendeu essa unidade a partir de uma plataforma comum em defesa do desenvolvimento com valorização do trabalho e a realização do 1º de Maio Unitário reforça essa perspectiva e eleva a um patamar superior a luta sindical do país”, garante Nivaldo Santana, vice-presidente da CTB nacional.

História do 1º de Maio 

A polícia não poupou bala nem cassetete para reprimir a greve que originou o 1 de Maio

O Dia Mundial do Trabalhador foi criado em 1889 por um congresso da Internacional Socialista realizado em Paris. A data foi escolhida em homenagem à greve geral que aconteceu em 1º de maio de 1886, em Chicago, o principal centro industrial dos Estados Unidos naquela época. Hoje, é celebrada em todo o mundo, menos no país onde sucederam os acontecimentos que a inspiraram, os EUA.

Milhares de trabalhadores foram às ruas para protestar contra as condições de trabalho desumanas a que eram submetidos e exigir a redução da jornada de trabalho de 13 para 8 horas diárias. Naquele dia, manifestações, passeatas, piquetes e discursos movimentaram a cidade. Mas a repressão ao movimento foi dura: houve prisões, feridos e até mesmo mortos nos confrontos entre os operários e a polícia.

Em memória dos mártires de Chicago, das reivindicações operárias que nesta cidade se desenvolveram em 1886 e por tudo o que esse dia significou na luta dos trabalhadores pelos seus direitos, servindo de exemplo para o mundo todo, o dia 1º de Maio foi instituído como o Dia Mundial do Trabalhador.

Com informações do Vermelho

 

Deixe uma Resposta