31 jul 2012

Caixa não responde às principais questões de seus funcionários

Autor: riccardus | Categoria: Sem categoria

Reunida com a direção da Caixa, nesta segunda-feira (30/07), a Comissão Executiva dos Empregados (CEE) denunciou a postura de alguns superintendentes regionais, que estão submetendo os empregados ao “ranqueamento” individual. A prática é proibida pela Convenção Coletiva de Trabalho (CLT), porém o banco insiste em descumpri-la, exercendo um verdadeiro assédio moral sobre os bancários, expondo-os a situações vexatórias.

A direção da instituição financeira alega que não é uma orientação da empresa, porém os representantes dos trabalhadores apresentaram provas de que isso acontece constantemente nas agências. A CEE, por exemplo, insiste que é necessária uma melhoria urgente nestas unidades.

A Executiva denunciou ainda as operações realizadas unilateralmente no Saúde Caixa, como a mudança na regra para custeio do plano quando envolve um casal de funcionário, bem como o estabelecimento de carência de 10 anos para que o Saúde Caixa possa ser utilizado após a aposentadoria. Tais mudanças não passaram por negociação com os trabalhadores. O assunto será tema da próxima reunião, prevista para o dia 9 de agosto.

Sobre as novas contratações, a Comissão Executiva cobrou agilidade para que a Caixa alcance a meta de ter 92 mil empregados até dezembro próximo. A empresa promete cumprir a previsão, intensificando as contratações até o final do ano. Os bancários esperam que não fique só na promessa. No dia 17 tem nova rodada de negociação.

Fonte: O Bancário

Deixe uma Resposta